A parceria anunciada hoje servirá como base para uma série de ações e pesquisas relacionadas à Smart Cities e Internet das Coisas

Rio de Janeiro, 23 de março de 2018 – A TIM, a Ericsson e o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) firmaram hoje um acordo de intenção para colaboração tecnológica, científica, de inovação e empreendedorismo com objetivo de prover soluções para o desenvolvimento de Cidades Inteligentes e Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), com base em soluções móveis.

Este é mais um passo que damos no sentido de estimular o desenvolvimento de soluções que possam ser utilizadas no conceito das Smart Cities e IoT, para contribuir com o desenvolvimento e a melhoria do cotidiano dos cidadãos”, diz Janílson Bezerra, Diretor de Innovation & Business Development da TIM Brasil.

A parceria vai permitir que a operadora forneça aos alunos de graduação e mestrado do Inatel tópicos de pesquisa e investigação para que estes possam sugerir soluções à serem aplicadas no campo acadêmico e, futuramente, replicadas fora da universidade. Todas as interações sobre os projetos acontecerão na plataforma IoT Accelerator, solução em nuvem da Ericsson.

“O propósito é estimular o desenvolvimento de soluções para smart cities dentro da nossa plataforma IoT Accelerator. Por ser feito no ambiente real da operadora e ter o apoio do Inatel no desenvolvimento das aplicações, teremos um ecossistema pronto para fomentar inovações em IoT que irão beneficiar os municípios tanto na vertical de saúde, quanto também em educação e segurança”, diz Luiz Antonio Tavares, Vice-Presidente Comercial da Ericsson Brasil.

A plataforma em nuvem IoT Accelerator facilita a conectividade dos mais diversos dispositivos (de câmeras e sensores de temperatura a carros) e permite que os dados fornecidos por estes sejam disponibilizados de maneira segura para aplicações que serão desenvolvidas e integradas à plataforma, abrindo novas fontes de receita para operadoras e empresas em diferentes frentes das cidades inteligentes, como gerenciamento de água e energia, segurança, saúde, educação e transporte.

Com duração prevista de dois anos, além de 40 especialistas do Inatel, entre pesquisadores e doutores, o acordo vai permitir também que se estude mais o desenvolvimento do IoT Móvel no Brasil. Essa tecnologia, que é considerada um elemento-chave para o desenvolvimento do 5G, pode ser utilizada em rastreamento de ativos industriais e monitoramento de segurança.

O campus do Inatel está aberto para pesquisa, desenvolvimento e testes de inovações na crescente área de IoT e 5G. A parceria entre Inatel, Ericsson e TIM fortalecerá todo o ecossistema de IoT, possibilitando o desenvolvimento de inovações tecnológicas e de novos serviços em diversas verticais de negócios, em sintonia com o Plano Nacional de IoT, bem como o surgimento de startups que aumentarão a oferta de serviços, equipamentos e soluções para o mercado”, afirma o Marcelo de Oliveira Marques, Diretor do Inatel.

O acordo de parceria faz parte do programa de Open Innovation da TIM e prevê uma série de ações e pesquisas, com a finalidade de desenvolvimento de serviços inovadores e o aperfeiçoamento de soluções. A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) também faz parte do programa, com uma parceria para cooperação e intercâmbio científico e tecnológico entre a operadora e os alunos e professores da instituição.

“Nossa rede 4G vem sendo preparada como uma plataforma para todos os tipos de serviços, inicialmente com a banda larga móvel, passando pela internet fixa com a tecnologia WTTx (uso de conexão móvel sem fio na ponta que chega ao consumidor) até outras inovações, em IoT. A liderança e a qualidade na cobertura da TIM na tecnologia 4G também nos permite, junto à parceiros, como o Inatel, oferecer serviços diferenciados ao mercado”, diz Leonardo Capdeville, Vice-Presidente de Tecnologia da TIM Brasil.

Open Innovation na TIM

O programa de Open Innovation da operadora tem o objetivo de estabelecer uma rede de intercâmbio entre empresas, startups e instituições de ensino para apoiar o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores. A iniciativa visa aprender e explorar essas tecnologias em conjunto com parceiros de negócios da operadora, acompanhando continuamente a evolução das tecnologias exponenciais que criam uma sociedade melhor. A TIM é protagonista no ecossistema de inovação brasileiro e sua atuação tem sido reconhecida como no Prêmio Valor Inovação Brasil 2017, no qual a TIM saltou de 122ª colocada para a 49ª.

Em 2017, a TIM movimentou mais 90 startups de todas as regiões do país, desenvolvendo projetos nas áreas de Big Data e Analytics, Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Fintechs, Agritechs, Mobile Video e Transformação Digital. Com o apoio de parceiros como a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI), em Florianópolis, e o Cubo, espaço de co-working idealizado pelo Itaú em São Paulo, o objetivo da TIM é que empreendedores, fornecedores, empresas de tecnologias, provedores e desenvolvedores de conteúdo e Centros de Inovação reconheçam na operadora um parceiro ideal para o desenvolvimento de produtos, serviços ou novos modelos de negócio com base tecnológica.

Sobre a TIM

A TIM tem como missão conectar e cuidar de cada um e para que todos possam fazer mais. Sua assinatura – “Evoluir é fazer diferente” – destaca a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira.

Tendo como base o Plano de Investimentos, focado nos pilares infraestrutura de rede, oferta e experiência do usuário, a TIM continua a liderar diversos movimentos do mercado. A operadora é líder disparada na cobertura da tecnologia 4G no país.

A TIM é referência em práticas de governança e ainda a única empresa do setor de telecomunicações no Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de ser a empresa do setor há mais tempo consecutivo no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Vale ressaltar também as iniciativas do Instituto TIM (www.institutotim.org.br), que buscam criar e potencializar recursos estratégicos para a democratização da ciência e inovação no Brasil.

Para mais informações, acesse www.tim.com.br.

Sobre o Inatel

O Inatel é um centro de ensino, pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, criado em 1965, em Santa Rita do Sapucaí, sul de Minas Gerais, conhecida como o Vale da Eletrônica. Foi a primeira instituição de ensino superior de Engenharia de Telecomunicações do Brasil e, atualmente, oferece seis cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, cursos a distância e Mestrado em Telecomunicações. Além de formar profissionais, o Inatel transfere tecnologia ao mercado nas áreas de desenvolvimento de software, hardware, consultoria e calibração de equipamentos. Possui parcerias com empresas de tecnologia nacionais e multinacionais. Desde 2016, é unidade Embrapii, responsável por apoiar o desenvolvimento e a inovação no Brasil, e é um Centro de Referência em Radiocomunicações, mantido pelo Governo Federal, pesquisando e desenvolvendo soluções para as futuras Redes 5G. Mais informações: www.inatel.br.

Sobre a Ericsson

A Ericsson permite que os provedores de serviços de comunicações obtenham todo o potencial da conectividade. O portfólio da empresa abrange redes, serviços digitais, serviços gerenciados, negócios emergentes e é projetado para ajudar nossos clientes na digitalização, aumentando a eficiência e encontrando novos fluxos de receita. Os investimentos da Ericsson na inovação promovem os benefícios da telefonia e da banda larga móvel para bilhões de pessoas ao redor do mundo. A ação da Ericsson está registrada na bolsa de valores Nasdaq em Estocolmo e na NASDAQ em Nova York. http://www.ericsson.com