ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Governo brasileiro e Ericsson se unem para inovar a Internet das Coisas

Press release  |  abr 25, 2016 20:30 (GMT +00:00)

Innovation IoT   #sdg #networkedsocietylab

Available in English Español (Latinoamérica) Português (Brasil)
  • Parceria público-privada será a base de um Laboratório da Sociedade Conectada no Brasil
  • Laboratório foca nas áreas de agricultura inteligente, água inteligente, floresta conectada e prevenção e monitoramento contra desastres
  • Iniciativa é compatível com pelo menos seis dos 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (SDGs) das Nações Unidas

O governo brasileiro representado pelo Ministério das Comunicações e a Ericsson (NASDAQ: ERIC) se comprometeram à cooperação mútua para realização de projetos de prova de conceito para a Sociedade Conectada no Brasil.

A parceria irá criar o Laboratório da Sociedade Conectada no Brasil para testar novas tecnologias com medição do impacto positivo da Internet das Coisas (IoT), incluindo água inteligente, agricultura, proteção de floresta até prevenção contra desastres e monitoramento.

André Figueiredo, Ministro das Comunicações, diz: “A Internet das Coisas está crescendo rapidamente como um agente muito expressivo da transformação, já que ela une o mundo físico com o mundo digital. Cooperando com o Laboratório da Sociedade Conectada da Ericsson, vamos entender melhor o cenário e nos colocarmos na vanguarda sobre como podemos melhorar de forma sustentável a agricultura, as cidades inteligentes, a energia, a produção industrial, entre outras áreas no Brasil.”

Maximiliano Martinhão, Secretário de Telecomunicações, diz: “A cooperação com a União Europeia e suas empresas constitui importante componente da estratégia brasileira de desenvolvimento das tecnologias IoT e 5G. Recentemente, fizemos uma declaração conjunta com o Comissário Europeu para a Economia Digital e Sociedade sobre essa parceria e já começamos a colher seus frutos nessa iniciativa.”

O Laboratório da Sociedade Conectada no Brasil que será inaugurado no dia 29 de abril com a presença do Ministro das Comunicações. O projeto é parte do Centro de Inovação da Ericsson que busca desenvolver parcerias com universidades, clientes, fornecedores e agências de desenvolvimento, parceiros públicos e privados envolvidos no desenvolvimento de soluções IoT no Brasil e na América Latina.

Recentemente, a Ericsson lançou uma plataforma de crowdworking em parceira com a Telefonica Open Future e com o Inatel. Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade Federal do Ceará (UFC) também são parceiras da Ericsson nesse ecossistema.

O Centro de Inovação da Ericsson na América Latina tem 460 funcionários e 80 patentes registradas (42 no Brasil) relacionadas com ônibus e pontos de ônibus conectados em Goiânia-GO, assim como, o sistema de resposta de emergência desenvolvido pela Ericsson para a cidade em São José dos Campos-SP.

Ulf Ewaldsson, CTO mundial da Ericsson, diz: “O Laboratório ilustra o comprometimento em atingir os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDG) das Nações Unidas. Este laboratório auxiliará o Brasil a se aproximar do 5G, onde as novas tecnologias de dispositivos e sensores podem aproveitar a conectividade de rede para alimentar muitos casos de uso, como soluções mais inteligentes no cultivo de alimentos, prevenção contra desastres.”

Carla Belitardo, Vice-Presidente de Estratégia da Ericsson na América Latina, diz: “Possibilitar a inovação é de extrema importância para garantir um mundo mais sustentável e para resolver os desafios que são específicos do Brasil. É por isso que temos nomeado áreas de foco específicas, como proteção às florestas ou prevenção e monitoramento contra desastres naturais. A soma de força dos investimentos públicos e privados resultará em soluções reais para a nossa sociedade.”

Os projetos neste Laboratório da Sociedade Conectada abordarão mais metas da ONU, como: Fome Zero (#2), Água potável e saneamento (#6), Cidades e comunidades sustentáveis (#11), Ação climática (#13) e Parcerias para os Objetivos (#17), que podem ser vistos no Relatório de Sustentabilidade 2015 da Ericsson.

Dados do último Relatório de Mobilidade da Ericsson demonstram que estão previstos 28 bilhões de dispositivos conectados em 2021, mais da metade sendo conexões M2M e IoT. A IoT requer também maior duração das baterias (10 anos) e melhor cobertura, com informações sobre temperatura, qualidade do ar e sensores de água e inundação.

NOTAS AOS EDITORES

Se inscreva para receber todos os press releases da Ericsson aqui.

SIGA-NOS:

www.ericsson.com
www.twitter.com/ericssonbr
www.facebook.com/ericssonbr
www.youtube.com/EricssonBrazil
www.slideshare.net/EricssonLatinAmerica
www.flickr.com/photos/EricssonLatinAmerica/

MAIS INFORMAÇÕES EM:

Centro de Notícias

Luciana Leite, Comunicação Corporativa Ericsson - LATAM South
Fone: +55 11 2224-2018/ +55 11 94380-9382/ +55 11 99149-4950
E-mail: luciana.leite@ericsson.com

SOBRE A ERICSSON:

A Ericsson permite que os provedores de serviços de comunicações obtenham todo o potencial da conectividade. O portfólio da empresa abrange redes, serviços digitais, serviços gerenciados, negócios emergentes e é projetado para ajudar nossos clientes na digitalização, aumentando a eficiência e encontrando novos fluxos de receita. Os investimentos da Ericsson na inovação promovem os benefícios da telefonia e da banda larga móvel para bilhões de pessoas ao redor do mundo. A ação da Ericsson está registrada na bolsa de valores Nasdaq em Estocolmo e na NASDAQ em Nova York. www.ericsson.com

Na América Latina estamos presentes desde 1896, quando entregamos equipamentos pela primeira vez na Colômbia. No início do século XX aumentamos nossa presença na região ao firmar acordos na Argentina, Brasil e México. Hoje, estamos presentes em mais de 50 países da América do Sul, América Central, México e Caribe, com instalações completas, como unidade de Produção e Centro de Inovação com atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de Centro de Treinamento. A Ericsson é a fornecedora líder do setor de telecomunicações com mais de 40% do mercado na América Latina e mais de 100 contratos de serviços de telecomunicações na região.