ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Para Ericsson, Tecnologia da Informação é a chave para alcançar metas da ONU

Um vaqueiro usando um dispositivo móvel.
Available in English Español (Latinoamérica) Português (Brasil)
  • Pesquisa conjunta da Ericsson com o Earth Institute, da Universidade de Columbia, destaca o papel das TIC no alcance das Metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas
  • Sergio Quiroga, presidente da Ericsson na América Latina, participa do Internet Governance Forum 2015 para enfatizar que as formas tradicionais de negócio não serão mais suficientes para alcançar as metas de Desenvolvimento Sustentável e, por isso, os governos, as empresas e as instituições de ensino terão que trabalhar juntos
  • TICs são impulsionadas pelo mercado e podem melhorar drasticamente o acesso e a qualidade necessários das metas

No Internet Governance Forum 2015, em João Pessoa, na Paraíba, Sergio Quiroga, presidente da Ericsson na América Latina e Caribe, acaba de apresentar as principais descobertas de uma nova pesquisa, “As TICs e as Metas do Desenvolvimento Sustentável”. A pesquisa destaca como as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) – e, em particular, a tecnologia móvel – podem acelerar o alcance das 17 Metas de Desenvolvimento Sustentável.

As Metas de Desenvolvimento Sustentável exigem vários avanços até o ano de 2030, incluindo o fim da pobreza extrema e da fome, e a melhora do acesso aos cuidados de saúde e educação, a proteção do meio ambiente e a construção de sociedades pacíficas e inclusivas. A pesquisa conjunta destaca como as TIC são fundamentais para alcançar as Metas de Desenvolvimento Sustentável e podem até ajudar a acelerar o processo.

Sergio Quiroga, presidente da Ericsson na América Latina, diz: “Estamos divulgando as descobertas desta pesquisa porque acreditamos que estamos em uma importante encruzilhada: não alcançaremos estas novas metas sem as TIC, e sem parcerias público-privadas entre empresas de TIC, governos e instituições de ensino. Enquanto os líderes mundiais se reúnem, queremos aproveitar este momento e garantir que todos estejam cientes das oportunidades diante de nós.”

“Acreditamos que as novas metas devam aproveitar tecnologias existentes e amplamente distribuídas, mas também que os futuros desenvolvimentos em TIC – incluindo banda larga móvel de próxima geração, a Internet das Coisas, inteligência artificial, impressão 3D e outras – vão fornecer as ferramentas para avanços sem precedentes nas áreas de saúde, educação, serviços de energia, agricultura e proteção e monitoramento ambiental”, completa.

Um dos pontos-chave do relatório é que os governos precisam garantir que todo o setor público, incluindo serviços de saúde, educação e infraestrutura, seja totalmente suportado por sistemas de TIC de alta qualidade. Isso inclui:

  • Conectividade em banda larga de todas as instalações públicas até 2020
  • Treinamento em TIC de todos os funcionários públicos relevantes e provedores de serviços
  • Sistemas de distribuição com base nas TIC para serviços de saúde, educação e infraestrutura
  • Implantação da IoT (sensoriamento remoto e controle de dispositivos conectados) para infraestrutura pública e gestão ambiental
  • Incentivo a universidades para ampliar a educação relacionada a soluções em TIC, inclusive através de parcerias com o setor privado
  • Implantação de um sistema de informação com base nas TIC para as Metas de Desenvolvimento Sustentável que conecte serviços e instalações públicas, o setor privado e o público

Um exemplo que mostra como as TIC podem ajudar a alcançar as Metas de Desenvolvimento Sustentável pode ser visto na luta para acabar com a pobreza extrema. Quiroga diz: “Vimos que um aumento de 10% na penetração de banda larga resulta no crescimento médio de 1% do PIB sustentável. No entanto, em alguns países, o aumento é ainda maior: até 5% ou 10%. Isso pode fazer uma diferença real na vida das pessoas.”

Até 2020, 90% da população mundial terá acesso a redes de banda larga móveis. Esta escala traz oportunidades sem precedentes para tratar os desafios globais de desenvolvimento sustentável. Na Sociedade Conectada, onde tudo que pode ser conectado é conectado, a Ericsson é a principal defensora da Tecnologia para o Bem.

Além do executivo, estarão presentes no painel sobre economia da Internet e desenvolvimento sustentável no dia 11 de novembro, o secretário-geral assistente da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Econômico Lenni Montiel e o professor da Universidade de Columbia Raúl Katz, entre outros líderes do setor. O Internet Governance Forum (IGF) viabiliza debates sobre questões de políticas públicas relativas a elementos da governança da Internet. O Internet Governance Forum acontece entre os dias 10 e 13 de novembro no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa, Brasil.

NOTAS AOS EDITORES

Se inscreva para receber todos os press releases da Ericsson aqui.

SIGA-NOS:

www.ericsson.com
www.twitter.com/ericssonbr
www.facebook.com/ericssonbr
www.youtube.com/EricssonBrazil
www.slideshare.net/EricssonLatinAmerica
www.flickr.com/photos/EricssonLatinAmerica/

MAIS INFORMAÇÕES EM:

Centro de Notícias

Luciana Leite, Comunicação Corporativa Ericsson - LATAM South
Fone: +55 11 2224-2018/ +55 11 94380-9382/ +55 11 99149-4950
E-mail: luciana.leite@ericsson.com

SOBRE A ERICSSON:

A Ericsson permite que os provedores de serviços de comunicações obtenham todo o potencial da conectividade. O portfólio da empresa abrange redes, serviços digitais, serviços gerenciados, negócios emergentes e é projetado para ajudar nossos clientes na digitalização, aumentando a eficiência e encontrando novos fluxos de receita. Os investimentos da Ericsson na inovação promovem os benefícios da telefonia e da banda larga móvel para bilhões de pessoas ao redor do mundo. A ação da Ericsson está registrada na bolsa de valores Nasdaq em Estocolmo e na NASDAQ em Nova York. www.ericsson.com

Na América Latina estamos presentes desde 1896, quando entregamos equipamentos pela primeira vez na Colômbia. No início do século XX aumentamos nossa presença na região ao firmar acordos na Argentina, Brasil e México. Hoje, estamos presentes em mais de 50 países da América do Sul, América Central, México e Caribe, com instalações completas, como unidade de Produção e Centro de Inovação com atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de Centro de Treinamento. A Ericsson é a fornecedora líder do setor de telecomunicações com mais de 40% do mercado na América Latina e mais de 100 contratos de serviços de telecomunicações na região.