ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Ericsson promove crowdworking no Brasil

Pessoas que falam em um espaço aberto em uma mesa.
  • Ericsson, Telefonica Vivo e Inatel fecham parceria para promoção de atividades do primeiro crowdworking do Brasil a partir de abril
  • Atividade incentivará o empreendedorismo e a inovação para o desenvolvimento de startups
  • Ideias nas áreas de Internet of Things (IoT), Aplicativos B2B, Soluções de Digitalização “End to end” (E2E), Soluções para Pequenas e Médias Empresas (PMEs), Redes, Segurança, Big Data, Agrobusiness, entre outros segmentos estratégicos serão bem-vindas

Empreender e inovar. Com o advento da internet das coisas e a massificação do acesso banda larga, novas ideias e soluções são mais que bem-vindas na Sociedade Conectada. Para fomentar e estimular a criação de startups com foco no desenvolvimento de projetos, a Ericsson (NASDAQ: ERIC), a Telefônica Vivo e o Inatel, se uniram em uma parceria em prol do primeiro crowdworking do Brasil, ambiente em que empreendedores contam com uma série de benefícios, sob o olhar de aceleradoras.

A parceria irá incrementar ainda mais o programa global que já agrega todas as iniciativas relacionadas ao empreendedorismo e à inovação aberta do Grupo Telefónica, o Telefónica Open Future. Os espaços físicos que compreendem a Incubadora e a Pré-Incubadora de Empresas e Projetos, e ainda, o Laboratório de Criatividade, Ideação e Inovação, que deve ser inaugurado em abril, vão compor o crowdworking.

Voltado para alunos e ex-alunos do Inatel e pessoas que estiverem associadas a estes, empresas incubadas e projetos pré-incubados que já façam parte dos programas do NEmp (Núcleo de Empreendedorismo do Inatel) também poderão participar. Serão aceitas ideias nas áreas de Internet das Coisas (IoT), Aplicativos B2B, Soluções de Digitalização “End to end” (E2E), Soluções para Pequenas e Médias Empresas (PMEs), Redes, Segurança, Big Data, Agrobusiness, entre outros segmentos estratégicos.

Eduardo Ricotta, vice-presidente da Ericsson na América Latina, reforça a prática da inovação aberta como fomento ao desenvolvimento de soluções TIC. “Estas soluções servem de acelerador para projetos que no futuro farão parte do quotidiano das pessoas na Sociedade Conectada e nosso objetivo é apoiar a agenda digital brasileira ao acelerar oportunidades em áreas como saúde, educação, energia, agricultura e em novas aplicações da indústria. A Internet das Coisas está aí como uma realidade no nosso dia a dia e precisamos prover recursos que impulsionem cada vez mais projetos voltados para o desenvolvimento de aplicações que irão contribuir para a transformação das TICs”.

Pablo Moro Casquete, gerente de Parcerias Estratégicas do Telefónica Open Future, comenta: ”Temos mais de 20 espaços como este no mundo. Fiquei muito impressionado com o incentivo ao empreendedorismo existente no Inatel e o Telefónica Open Future vem complementar esse fenomenal ecossistema de inovação”.

Rogério Abranches da Silva, coordenador do Núcleo de Empreendedorismo do Inatel - NEmp, explica: “O laboratório vai trabalhar as ideias com o objetivo de validar se a ideia tem viabilidade e potencial para se transformar em um negócio. Para isso, vamos fazer protótipos para apresentar para o mercado e pesquisa de mercado através de metodologias ágeis. Para participar, basta ter uma ideia e participar do processo de triagem do NEmp”.

Dentre os benefícios estão o suporte técnico e mentorias de forma gratuita, além da oportunidade de fazer parte de um ecossistema mundial e trocar experiência com empreendedores estrangeiros, executivos e parceiros do Open Future. Os participantes também poderão contar com o apoio da Ericsson para o desenvolvimento de seus projetos.

Durante todo o processo, os empreendedores serão acompanhados pela Academia Wayra, aceleradora que também integra as iniciativas do Open Future. A intenção é selecionar projetos que estejam em fase mais madura para que, eventualmente, possam ter acesso a Wayra, e receberem financiamento, por meio dos fundos de investimento da empresa. Os grupos selecionados contarão com assessoria de especialistas internos e externos para evoluírem suas ideias, além de auxílio para viabilização dos protótipos. Mesmo sem a infraestrutura pronta, três equipes já integram o programa.

A Ericsson tem uma longa tradição de colaboração e pesquisa, promovendo o desenvolvimento a longo prazo das tecnologias de comunicação. Exemplo disso, mantém parcerias com universidades e já investiu mais de R$ 1 bilhão em P&D nos últimos 15 anos na América Latina.

NOTAS AOS EDITORES

Se inscreva para receber todos os press releases da Ericsson aqui.

SIGA-NOS:

www.ericsson.com
www.twitter.com/ericssonbr
www.facebook.com/ericssonbr
www.youtube.com/EricssonBrazil
www.slideshare.net/EricssonLatinAmerica
www.flickr.com/photos/EricssonLatinAmerica/

MAIS INFORMAÇÕES EM:

Centro de Notícias

Luciana Leite, Comunicação Corporativa Ericsson - LATAM South
Fone: +55 11 2224-2018/ +55 11 94380-9382/ +55 11 99149-4950
E-mail: luciana.leite@ericsson.com

SOBRE A ERICSSON:

A Ericsson permite que os provedores de serviços de comunicações obtenham todo o potencial da conectividade. O portfólio da empresa abrange redes, serviços digitais, serviços gerenciados, negócios emergentes e é projetado para ajudar nossos clientes na digitalização, aumentando a eficiência e encontrando novos fluxos de receita. Os investimentos da Ericsson na inovação promovem os benefícios da telefonia e da banda larga móvel para bilhões de pessoas ao redor do mundo. A ação da Ericsson está registrada na bolsa de valores Nasdaq em Estocolmo e na NASDAQ em Nova York. www.ericsson.com

Na América Latina estamos presentes desde 1896, quando entregamos equipamentos pela primeira vez na Colômbia. No início do século XX aumentamos nossa presença na região ao firmar acordos na Argentina, Brasil e México. Hoje, estamos presentes em mais de 50 países da América do Sul, América Central, México e Caribe, com instalações completas, como unidade de Produção e Centro de Inovação com atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de Centro de Treinamento. A Ericsson é a fornecedora líder do setor de telecomunicações com mais de 40% do mercado na América Latina e mais de 100 contratos de serviços de telecomunicações na região.