ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Ericsson divulga Índice das Cidades Conectadas 2016

Press release  |  jun 20, 2016 16:51 (GMT +00:00)

Sustainability   #citylife #networkedsociety

Available in English Español (Latinoamérica) Português (Brasil)

  • Estocolmo lidera à frente de Londres, Copenhague, Singapura e Paris no Índice de Cidades com Sociedades Conectadas 2016
  • São Paulo, Buenos Aires e Cidade do México são as únicas cidades da América Latina no índice
  • O Índice mede o desempenho de 41 cidades no desenvolvimento urbano sustentável e maturidade de TIC

A Ericsson (NASDAQ: ERIC) classificou Estocolmo como a cidade líder no Índice de Cidades com Sociedades Conectadas 2016, seguida por Londres, Copenhague, Singapura e Paris. O índice mede o desempenho de 41 cidades de todo o mundo a partir de duas perspectivas: desenvolvimento urbano sustentável e maturidade de TIC1.

Estocolmo é classificada como a número um na parte de desenvolvimento urbano sustentável do índice, seguida de perto por Copenhague, Helsinque e Paris. Londres ocupa o topo na vertente TIC do índice, substituindo Estocolmo, que agora ocupa o segundo lugar antes de Singapura, em terceiro lugar.

Cidades que visivelmente subiram no índice de 2016, em comparação com o índice de 2014, incluem Barcelona, Cidade do México e Buenos Aires. No entanto, Hong Kong, Moscou e Dubai caíram na classificação. Em geral, as cidades com baixa maturidade de TIC tendem a amadurecer mais rápido do que as cidades com maior maturidade TIC, o que indica a presença de um efeito de recuperação.

Outros destaques no Índice de Cidades com Sociedades Conectadas 2016 incluem:

  • Existe uma correlação positiva entre o desenvolvimento social e econômico e o aumento da maturidade de TIC.
  • A TIC não é crítica apenas para o desenvolvimento socioeconômico, mas também contribui em favor de um desenvolvimento mais sustentável.
  • O planejamento inteligente das cidades será crucial para atingir vários dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (SDGs) das Nações Unidas. Por exemplo, as cidades serão fundamentais para o avanço da ação climática, redução da pobreza, melhoria da saúde e da educação, bem como melhoria da inclusão social e financeira.
  • É essencial que haja uma série de ações para que as cidades possam ir além das cidades inteligentes de hoje e se tornem mais sustentáveis: incluindo TIC como infraestrutura básica nos planos de investimento; criação de ambientes favoráveis regulatórios que estimulem a adoção de TIC; abordagens holísticas para a integração de TIC em diversos setores de planejamento, como transporte, energia e segurança pública; e colaboração entre as cidades.

Carla Belitardo, vice-presidente de Estratégia e Sistentabilidade da Ericsson na América Latina e Caribe, diz: “A UN-Habitat estima que 70% da população mundial residirá em áreas urbanas até 2050. Até hoje, muitas iniciativas de cidades inteligentes têm usado a TIC principalmente para otimizar sistemas e comportamentos existentes, por exemplo, o transporte inteligente, no qual o Brasil já é destaque com uma iniciativa em Goiânia.”

“Em vez disso, as cidades precisam repensar as estruturas existentes para compreender completamente o potencial de TIC para se certificar de que o “inteligente” seja, de fato, sustentável. A cidade com Sociedade Conectada do futuro é caracterizada pela resistência, colaboração, participação e mobilidade, que são essenciais para assegurar que nossas cidades sejam locais atraentes, sustentáveis e vibrantes”.

No Brasil, São Paulo manteve a posição de cidade mais conectada desde o último relatório, divulgado em 2014. Já Buenos Aires e Cidade do México melhoraram sua posição, mostrando um importante avanço na aplicação das TIC em prol da sociedade conectada que se beneficia de suas iniciativas.

1) A maturidade de TCI e o desenvolvimento urbano sustentável são divididos em três dimensões. A maturidade de TCI é dividida em infraestrutura de TCI, acessibilidade de TCI e uso de TCI. O desenvolvimento urbano sustentável baseia-se nas dimensões de Linha de resultados tripla: sustentabilidade social, econômica e ambiental.

PERFIL: SÃO PAULO (#25)

São Paulo foi reconhecida como uma cidade global alfa pela Globalization and World Cities Research Network, por seu impacto como pólo econômico regional. Isto não chega a ser uma surpresa, visto que a cidade é a maior economia da América Latina, considerando-se o PIB. São Paulo também é considerada a capital financeira do Brasil, assim como como é sede de muitas grandes corporações, bancos e instituições financeiras renomados do país. Sessenta e três por cento de todas as empresas internacionais com negócios no Brasil têm sede em São Paulo. Além disso, a Bolsa de São Paulo é a maior da América Latina. Embora a cidade tenha se caracterizado por um forte caráter industrial, sua economia tem seguido a tendência mundial de mudança para serviços.

São Paulo está classificada na posição #25 no Networked Society City Index. Embora o desempenho do São Paulo tenha se mantido na média, em comparação com todas as cidades incluídas, relacionado às megacidades em desenvolvimento semelhantes, a cidade se sai muito bem. O impacto de ter sido uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 não pode ser ignorado, uma vez que repercutiu como um catalisador para o desenvolvimento da cidade. O gabinete do prefeito da cidade teve de enfrentar até exigências mundiais e lançou uma série de iniciativas para melhorar as TIC na cidade. Exemplos como o lançamento de 120 hotspots Wi-Fi e táxis com acesso à Internet via Wi-Fi fizeram parte do esquema para melhorar a infraestrutura da cidade.

Saiba mais sobre São Paulo

NOTAS AOS EDITORES

Se inscreva para receber todos os press releases da Ericsson aqui.

SIGA-NOS:

www.ericsson.com
www.twitter.com/ericssonbr
www.facebook.com/ericssonbr
www.youtube.com/EricssonBrazil
www.slideshare.net/EricssonLatinAmerica
www.flickr.com/photos/EricssonLatinAmerica/

MAIS INFORMAÇÕES EM:

Centro de Notícias

Luciana Leite, Comunicação Corporativa Ericsson - LATAM South
Fone: +55 11 2224-2018/ +55 11 94380-9382/ +55 11 99149-4950
E-mail: luciana.leite@ericsson.com

SOBRE A ERICSSON:

A Ericsson permite que os provedores de serviços de comunicações obtenham todo o potencial da conectividade. O portfólio da empresa abrange redes, serviços digitais, serviços gerenciados, negócios emergentes e é projetado para ajudar nossos clientes na digitalização, aumentando a eficiência e encontrando novos fluxos de receita. Os investimentos da Ericsson na inovação promovem os benefícios da telefonia e da banda larga móvel para bilhões de pessoas ao redor do mundo. A ação da Ericsson está registrada na bolsa de valores Nasdaq em Estocolmo e na NASDAQ em Nova York. www.ericsson.com

Na América Latina estamos presentes desde 1896, quando entregamos equipamentos pela primeira vez na Colômbia. No início do século XX aumentamos nossa presença na região ao firmar acordos na Argentina, Brasil e México. Hoje, estamos presentes em mais de 50 países da América do Sul, América Central, México e Caribe, com instalações completas, como unidade de Produção e Centro de Inovação com atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de Centro de Treinamento. A Ericsson é a fornecedora líder do setor de telecomunicações com mais de 40% do mercado na América Latina e mais de 100 contratos de serviços de telecomunicações na região.

Informações relacionadas