ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Como garantir que os sistemas de transporte inteligente falem a mesma língua

Os sistemas de transporte só se tornam realmente inteligentes quando conseguem se comunicar uns com os outros em tempo real. Com o projeto CONVERGE, a Ericsson e seus parceiros estão habilitando sistemas de transporte cooperativos inteligentes.

Como garantir que os sistemas de transporte inteligente falem a mesma língua

Available in English Español (Latinoamérica) Português (Brasil)

O tráfego de rodovia cada vez mais crescente - e as mortes relacionadas de aproximadamente 1,24 milhões de pessoas por ano - representa um dos maiores desafios de transporte do mundo. Ao longo dos anos, autoridades de tráfego em rodovia, operadoras de rede móvel, fabricantes automotivos, provedores de sistema de navegação e fornecedores de TIC tentaram resolver esse desafio com uma grande variedade de soluções. Muitas dessas soluções buscam resolver o problema permitindo que os veículos compartilhem dados uns com os outros, com operadores de infraestrutura de transporte e com provedores de serviço. O que não existe, no entanto, é uma estrutura que permita que as diversas soluções proprietárias trabalhem em conjunto. O desenvolvimento de tal estrutura foi o objetivo do projeto de pesquisa CONVERGE, que apresentou suas conquistas em junho de 2015, em Frankfurt.

Embora o projeto tenha sido fundado pelos Ministros alemães de Educação, Pesquisa, Economia e Energia, a ambição é que a estrutura possa ser usada em um nível da União Europeia e, talvez, ainda mais amplamente. Desse modo, além dos fabricantes alemães como Opel, BMW, Volkswagen e Bosch, os participantes do projeto incluem Ericsson e Vodafone (consulte o site do projeto para ter uma lista completa).

Jenny Könberg, responsável por Sistemas de Transporte Inteligente na Ericsson, afirma: “Por meio do projeto CONVERGE, provedores de sistemas de transporte inteligente, serviços de acesso à rede e de TIC estão trabalhando com autoridades de tráfego de rodovia, fabricantes automotivos e seus fornecedores. O objetivo é criar uma arquitetura comum que, bem parecido com a Internet, permita que todos os tipos de provedores de serviço e usuários finais participem de uma maneira bastante simples e conveniente. Porém, diferentemente da Internet aberta, a arquitetura CONVERGE limitará, por motivos de segurança e privacidade, os provedores de serviço a fornecerem apenas serviços aprovados e acessarem os dados necessários para isso”.

A Ericsson e seus parceiros desenvolveram uma solução inovadora inspirada pelos princípios da Internet, mas com a segurança adicional geralmente associada à telecomunicação. Ao usar a funcionalidade de mensagem por geolocalização habilitada pela Ericsson, todos os canais de comunicação disponíveis, incluindo redes móveis, Wi-Fi e sinal digital, são usados para trocar informações entre veículos e gerenciadores de tráfego em tempo real.

“A Ericsson e seus parceiros do CONVERGE estão fornecendo uma estrutura em que sistemas de transporte inteligentes cooperativos podem se comunicar de forma segura uns com os outros - da mesma maneira como as pessoas usam as redes móveis para se comunicar umas com as outras", diz Könberg. “Conectar sistemas de nuvem dos diversos prestadores de serviços irá assegurar que a informação vital esteja disponível conforme a necessidade.”

Em termos de governança, autenticação de prestadores de serviços de confiança, mecanismos de comunicação seguros e privacidade de dados, a arquitetura CONVERGE vai bem além dos padrões da Internet e baseia-se nas melhores práticas da indústria de telecomunicações. Como é o caso com outras infraestruturas críticas, a proteção contra ataques cibernéticos, a privacidade dos dados do usuário final e a resiliência contra falhas de sistemas são prioridades.

Em Frankfurt, dois casos de uso do CONVERGE foram demonstrados: um meio de alertar os motoristas quando um veículo está andando na direção errada e um meio de reservar vagas de estacionamento para caminhões, enquanto contabiliza mudanças nas condições de tráfego.

Atualmente, na Alemanha, demora-se até cinco minutos após avistar um veículo viajando na direção errada para transmitir um aviso a todos os motoristas através de seus autorrádios. Esta abordagem é muito lenta e indiscriminada. Com a arquitetura CONVERGE, é possível dar suporte a aplicativos que podem não só identificar veículos viajando na direção errada, mas também transmitir avisos a todos os veículos nas proximidades em segundos.

O segundo caso de uso demonstrado em Frankfurt foi a reserva dinâmica de vagas de estacionamento de caminhões. Regulamentos da União Europeia definem tempos máximos de condução diários e quinzenais, bem como períodos mínimos de descanso semanal para motoristas de ônibus e caminhão. Como as vagas de estacionamento seguras usadas por motoristas de caminhão ao descansarem estão sempre ocupadas, é necessário reservar as vagas com antecedência. Porém, mudanças nas condições do tráfego podem tornar isso problemático, pois é difícil prever quando um caminhão chegará em um determinado local. Usando a arquitetura CONVERGE, os provedores de serviço podem oferecer aos operadores de caminhão um sistema de reserva flexível que cuida do tráfego variável.

Informações relacionadas