ericsson.com
Your location is listed as Global
Login

Ericsson: internet das coisas vai ultrapassar os celulares até 2018

Press release  |  jun 01, 2016 | 06:30 (GMT +00:00)

#ericssonmobilityreport #internetofthings #lte

Available in English Español (Latinoamérica) Português (Brasil)
  • 16 bilhões de dispositivos conectados se juntarão à Internet das Coisas até o final de 2021
  • Assinaturas de smartphones irão superar as de telefones básicos no terceiro trimestre desse ano
  • Uso de dados celulares entre os jovens cresceu 127% em 15 meses

A edição mais recente do (NASDAQ: ERIC) Relatório de Mobilidade da Ericsson, publicada hoje, revela que a Internet das Coisas (IoT) irá superar os celulares como a maior categoria de dispositivos conectados até 2018.

Entre 2015 e 2021, a expectativa é que o número de dispositivos conectados de IoT cresça 23% anualmente – os aparelhos celulares que utilizam IoT tem a maior previsão de crescimento. Dentre os 28 bilhões de dispositivos totais que estarão conectados até 2021, aproximadamente 16 bilhões serão dispositivos de IoT.

A Europa Ocidental será a líder na adição de conexões de IoT – o número de dispositivos neste setor está projetado para crescer 400% até 2021. Isso será impulsionado principalmente pelos requisitos regulamentares – como, por exemplo, para medidores inteligentes de utilities – e pela crescente demanda por carros conectados, incluindo a orientação de e-call da União Europeia, que tem a sua implementação planejada para 2018.

Carla Belitardo, vice-presidente de Estratégia e Sustentabilidade da Ericsson na America Latina e Caribe, diz: “A IoT está crescendo conforme os custos de dispositivos caem e os aplicativos inovadores surgem. A partir de 2020, a implantação comercial das redes 5G oferecerá recursos adicionais essenciais para a IoT, tais como divisão de rede e a capacidade de conectar exponencialmente mais dispositivos do que é possível hoje.”

 

As assinaturas de smartphones continuam a aumentar e prevê-se que elas ultrapassem as de telefones básicos no terceiro trimestre deste ano. Em 2021, as assinaturas de smartphones praticamente dobrarão, passando de 3,4 bilhões para 6,3 bilhões. Segundo o relatório, o número de assinaturas móveis únicas é de 5 bilhões hoje, o que mostra essa o rápido crescimento da tecnologia móvel em um curto período de tempo.

O material também apresenta uma visão detalhada da mudança dos hábitos dos jovens: o uso de dados móveis de vídeos em smartphones cresceu 127% em 15 meses, considerando 2014 e 2015. Em um período de quatro anos (2011-2015), o tempo gasto assistindo TV e filmes em um aparelho de TV caiu pela metade e o de consumo de TV e vídeo em smartphones cresceu 85%. Essa tendência e o fato que essa geração de usuários são os maiores consumidores de dados para streaming de vídeo em smartphone – somando as conexões wi-fi e as celulares -, torna-os o grupo mais importante a ser analisado pelas operadoras.

Os dispositivos que suportam 1 Gbps estão previstos para a segunda metade de 2016 e inicialmente para mercados como Japão, EUA, Coreia do Sul e China, mas rapidamente se espalharão para outras regiões. Com esse lançamento, os usuários móveis poderão consumir conteúdo de uma forma mais rápida graças a esta tecnologia avançada, o que permitirá velocidades até dois terços mais rápidas de download em comparação com a tecnologia mais rápida disponível hoje.

Confira outros destaques do Relatório de Mobilidade da Ericsson:

Cenário de crescimento global: as assinaturas de banda larga móvel crescerão quatro vezes mais no Oriente Médio e África, entre 2015 e 2021; o tráfego de dados na Índia crescerá quinze vezes até 2021; e apesar de ser o mercado mais maduro, o tráfego móvel dos EUA crescerá 50% só em 2016.

Tráfego de dados continua com o crescimento inabalável: o tráfego de dados móveis global cresceu 60% entre o primeiro trimestre de 2015 e o primeiro trimestre de 2016, devido ao aumento do número de assinaturas de smartphones e do aumento do consumo de dados por assinante. Até o final de 2021, cerca de 90% do tráfego de dados móveis será de smartphones.

Assinaturas de LTE crescem a uma maior taxa durante o primeiro trimestre de 2016: havia 150 milhões de novas assinaturas durante o trimestre – impulsionadas pela demanda por uma melhor experiência do usuário e redes mais rápidas – atingindo um total de 1,2 bilhão ao redor do mundo. As velocidades de dados de pico de LTE de 1 Gbps são antecipadas para estarem comercialmente disponíveis em 2016.

Harmonização de espectro adicional necessária entre os países que planejam uma implantação antecipada do 5G: Espera-se que o 5G comece mais rapidamente do que o previsto, e a harmonização de espectro é necessária entre os países que planejam lançamentos antecipados. Esta é uma adição ao processo atual para WRC-19, que foca no espectro para implantações de 5G comerciais depois de 2020.

O Relatório de Mobilidade da Ericsson é uma das análises de tráfego de dados móveis de referência disponíveis no mecado, fornecendo medições profundas de redes móvel espalhadas ao redor do globo. O relatório utiliza essas medidas e análises, em conjunto com previsões internas e outros estudos relevantes, para fornecer percepções sobre o tráfego atual e tendências de mercado na Sociedade Conectada.

A Ferramenta de Exploração de Tráfego, que acompanha o relatório, pode ser usada para criar tabelas e gráficos personalizados. As informações podem ser filtradas por região, assinatura, tecnologia, tráfego e tipo de dispositivo.

O relatório define um dispositivo conectado como um objeto físico que possui uma pilha de IP que permite uma comunicação bilateral em uma interface de rede.

O Relatório de Mobilidade da Ericsson completo, a Ferramenta de Exploração de Tráfego e os relatórios regionais para o Sudeste da Ásia e Oceania, Nordeste da Ásia, América do Norte e Índia podem ser baixados em www.ericsson.com/mobility-report.